Sala de Aula

O Dia-a-Dia na sala de aula, experiências,descobertas, sensações.

Receba nossas atualizações em seu e-mail!

Sala de Aula no Facebook

>

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O que a animação "Presto" pode ensinar a nós, educadores?

A animação "Presto", produzida pela Disney/Pixar e lançado em 2008,( no DVD Wall-E, é possível acessar este curta nos "extras")  é um divertido vídeo que mostra o mágico Presto DiGiotagione e seu coelhinho Alec, que está com muita, muita fome. Por estar preso, ele não consegue alcançar uma apetitosa cenoura. Quando o número de mágica começa, o coelhinho ainda está faminto e se recusa a fazer o número do mágico Presto, o que desencadeia uma série de situações hilárias.


Bem, mas como isso pode se aplicar à Educação? Antes de mais nada, vamos assistir ao vídeo:



Assistindo ao vídeo,algo me ocorreu logo no início: todo o problema do mágico não teria acontecido se antes do show ele simplesmente tivesse "tirado um tempinho" para alimentar seu coelho.

Ou seja:

1) Antes de fazer algo, qualquer coisa que seja, é necessário verificar se todos os recursos necessários estão à disposição. E, importante: alimente sua equipe :-)
Não importa se aqui estamos falando de equipe pedagógica ou da turma de alunos, a ideia se aplica aos dois casos. Se um coordenador de escola já chega ditando as regras do ambiente ou já dizendo o que deve ser feito sem "alimentar" aos professores, ou seja, sem conversar antes, sem fazer uma reunião de planejamento, será mais difícil conseguir um espírito de equipe e de colaboração. Mesmo sendo a mesma equipe durante anos, assim como o coelhinho que já havia realizado inúmeras vezes o número de mágica com seu dono,são necessárias pausas para "alimentar-se": refletir, conversar até mesmo informalmente, verificar se tudo está correto antes de iniciar o trabalho.
No caso de uma turma de alunos, poderíamos relacionar o mágico com um(a) professor(a) e as crianças com o coelho: um professor não chega no primeiro dia de aula e já enche a turma com trabalhos, exigindo que a mágica aconteça antes de "alimentá-los" com conversas em roda, tentar conhecer o potencial de cada um, o que cada um já avançou e precisa aprender, limitações, entre outras características.

2) Além de não ter alimentado o coelhinho, o mágico teve muita dificuldade tentando convencê-lo a realizar o número  que o envolvia. Sabendo da necessidade do animalzinho, ainda assim insistia em realizar o show, ficando indignado com a atitude "rebelde" do coelho Alec.
Voltemos para nossa realidade de sala de aula: Se nossos alunos não estão avançando e se "rebelam" com nossas tentativas, muitas vezes a causa pode estar em nós, educadores,que ignoramos ou tentamos passar por cima das necessidades deles, para não pararmos o show = darmos conta do planejamento, quando seria mais fácil "alimentá-los" primeiro (verificar o por que da birra, da indisciplina, da falta de interesse) para depois prosseguir com o trabalho. Da mesma forma que alguns professores podem se sentir "o coelhinho", se notarem cobranças de forma excessiva por parte de superiores (coordenação, direção...)que precisam prosseguir com o show e ignoram muitas vezes o cansaço ou a desmotivação da equipe de trabalho.

 Outra coisa que chamou a atenção foi quando o coelhinho salvou o seu dono mágico de um desastre, e depois deste dia os dois viraram uma equipe, inclusive mudando o pôster.
Não era mais o mágico o principal personagem, o único a realizar o show: agora era uma parceria entre ele e o coelho.

Ou seja, um trabalho em equipe com harmonia é bem melhor que tentar resolver tudo sozinho. Um simples coordenador, um simples professor, "tenta puxar" as outras pessoas para irem atrás dele. Um verdadeiro líder caminha ao lado das pessoas, fortalecendo-as, fazendo com que descubram seu potencial e aceitando ajuda quando necessário.
Trabalhamos com pessoas, seres humanos, cada um com seus ideais, suas capacidades. Que possamos agir como o mágico ao final do curta, que reinventou seu show ao trabalhar ao lado do coelho, ao invés de apenas continuar usando-o como parte da mágica.

Resumindo:
1) Deixe sua equipe de trabalho alimentada antes de começar o show
2) Seja parceiro de sua equipe. Eles não são instrumentos para seu trabalho, e sim valiosos companheiros.

E você, conseguiu tirar alguma conclusão interessante assistindo a "Presto"? Deixe sua contribuição aí nos comentários e até a próxima!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para expressar suas opiniões, desde que com educação e bom senso. Respondo aos comentários aqui no blog.