Sala de Aula

O Dia-a-Dia na sala de aula, experiências,descobertas, sensações.

Receba nossas atualizações em seu e-mail!

Sala de Aula no Facebook

>

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Avaliação na Educação Infantil: Música

Continuando a série sobre Avaliação na Educação Infantil, que havia sido interrompida, falaremos sobre a Música. 


             " Não há nação sem música. A música é como o pão. Elementar, santa e de todos".  - Tristão da Cunha (1878-1942),escritor brasileiro



De acordo com os Referenciais Curriculares para Educação Infantil, a Música  " está presente em todas as culturas, nas mais diversas situações: festas e comemorações, rituais religiosos, manifestações cívicas, políticas, etc" 

As crianças entram em contato com a música desde muito cedo, ainda mesmo dentro do ventre da mãe, e desde cedo já se familiarizam com o fato de que há um tipo de música para cada ocasião: músicas para dormir, para festejar, músicas para momentos de tristeza, dançar.... 
 

Práticas correntes em Música na Educação Infantil

Durante muito tempo, a música na Educação Infantil seguiu os propósitos de formar bons hábitos ( música para aprender a lavar as mãos, escovar os dentes, entrar em fila na sala de aula, recolher o material, preparar para a hora das refeições, respeitar regras, entre outras), datas comemorativas (música para dia das mães, pais, merendeira, soldado, Páscoa, entre outras) e memorização de conteúdos, como letras do alfabeto, numerais, cores. 
Não estamos aqui insinuando que isto foi/está errado. Estamos comentando que durante muito tempo a música esteve presente na Educação Infantil apenas com este objetivo.Estas canções costuma(va)m ser acompanhadas por gestos mecânicos,estereotipados, deixando pouco espaço para a criatividade e para desfrutar a música em si. 
Assim como existe a leitura de fruição, também deve existir a música de fruição. 

Ainda hoje, constata-se uma certa defasagem entre o trabalho realizado na área de Música e as demais: em muitas ocasiões, as aulas de Música servem ainda para realizar apenas atividades de reprodução e imitação, e reserva-se pouco tempo à criação e produção musical. 

Existe,em muitas escolas, o espaço para construção de instrumentos, porém nem sempre se atenta para a qualidade dos mesmos; ainda ocorre muito a premissa de que só há aprendizado por imitação, por isso mesmo com instrumentos musicais muitas vezes as atividades se limitam a fazer as crianças imitarem os passos do (da) educador(a). 

O problema principal neste modo de trabalhar é tratar a música como um produto pronto, quando na verdade a linguagem musical é algo a ser construído. 

Objetivos do trabalho com Música na Educação Infantil, segundo os RCN's,e  atividades possíveis:
  

  •  Ouvir,perceber e discriminar eventos sonoros diversos, fontes sonoras e produções musicais  -  utilizando cd's de vários artistas e gêneros musicais, incentivando a criança a descobrir objetos que sirvam para percussão: tambores de vários tamanhos e timbres, guizos, sinos, instrumentos musicais de brinquedo, objetos diversos (tampas, madeira, metal...); brincar de "descobrir de onde vem o som", utilizar brinquedos sonoros, cantar com e  para as crianças, entre muitas outras ideias
  • Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais - incentivar a criança a cantar músicas conhecidas, reproduzir sons diversos, deixar que ela explore brinquedos sonoros e instrumentos musicais, tocar algumas notas e pedir que a criança reproduza,incentivá-la a criar suas próprias canções e melodias;utilizar um repertório de canções, para desenvolver a memória musical.
  • Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu conhecimento de mundo - criar e buscar atividades em que as crianças explorem materiais, escutem obras musicais, propiciando o contato e experiências; propiciar momentos de silêncio; mostrar às crianças a riqueza cultural que nosso país tem, apresentando os ritmos musicais e algumas músicas tradicionais de cada região do país; brincadeiras e jogos que façam as crianças perceberem altura, duração, intensidade e timbre dos sons, entre outras atividades.
  • Perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composições e interpretações musicais -  deixar espaço para o "fazer musical", improvisação por parte das crianças; jogos cantados e rítmicos ( jogos cantados são brincadeiras musicais, como " serra, serra, serrador", os jogos de mãos e de palmas, entre outras);usar parlendas;  incentivar as crianças a construir instrumentos, utilizando diversos materiais,entre muitas atividades possíveis. 
  • Uma outra atividade muito interessante, e que pode servir inclusive para as crianças se auto-avaliarem, é gravá-las ou filmá-las cantando e tocando os instrumentos disponíveis. Assim, as  próprias crianças perceberão se estavam cantando no ritmo da música, se o som dos instrumentos estava mais alto ou mais baixo que as vozes, como estava a postura delas durante a execução da música, entre outros aspectos.
Como posso fazer uma avaliação na área de Música?

 Na Educação Infantil, nós educadores estamos já acostumados a registrar em todas as aulas como as crianças reagiram, se adquiriram novas competências, entre outras observações. Há que se ressaltar que atualmente muitas escolas contam com um(a) professor(a) específico para trabalhar com a área de Música. 


Alguns aspectos que podem ser contemplados na avaliação das crianças:

- Atenção para ouvir, responder ou imitar sons;
- Capacidade de expressar-se de forma musical, seja cantando, com movimentos do corpo e com materiais sonoros
- Reconhecer fontes sonoras
- Capacidade de improvisar, compondo canções e ritmos sonoros com instrumentos ou objetos;
- Identificação de gêneros musicais (de forma simples), de ritmo (lento, rápido, médio);

Deve-se levar em consideração a idade da criança e seu grau de amadurecimento, para realizar uma avaliação que realmente mostre seu desenvolvimento.


Fontes de pesquisa:

Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular para a Educação Infantil - Volume 3 - Conhecimento de Mundo. Brasília, MEC/SEF, 1998

Legarda, Maria del Carmen Ordóñez e Miketta, Alfredo Tinajero. Tradução de Aidana de Almeida Navarro. Estimulação Precoce. Inteligência Emocional e Cognitiva. Volumes 1,2 e 3.  São Paulo: Grupo Cultural, 2009


 Para saber mais:

Música para Aprender e se divertir - artigo publicado na revista Nova Escola 

A importância da Música na Educação Infantil 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade para expressar suas opiniões, desde que com educação e bom senso. Respondo aos comentários aqui no blog.